Resenha: Lady Whistledown Contra-Ataca - Julia Quinn; Mia Ryan; Suzanne Enoch e Karen Hawkins

28.11.17



 Declaro oficialmente que 2017 não foi o ano dos romances de época - juro que tentei, mas infelizmente chegou a hora de jogar a toalha e assumir derrota.
 Ainda esperançosa de que algum livro do gênero salvaria a pátria, tentei ler "Lady Whistledown Contra-Ataca". A obra, nada mais é, do que uma compilação de quatro contos envolvendo um enredo "misterioso" sobre o desaparecimento da pulseira de Lady Neeley - uma personagem rica que estava organizando um baile por aí.
 Portanto, durante todas as narrativas, as autoras fizeram seus personagens circularem em torno desse acontecimento e até mesmo encontrarem uns aos outros em diversas ocasiões (olá, crossovers), onde obviamente tudo foi descrito e documentado pela famosa Lady Whistledown.
 Sendo objetiva, o maior problema desse livro foi a rapidez e efemeridade dos acontecimentos. Romances de época já tendem a serem clichês e cansativos (quando lidos em excesso). Então, ao tentar enxugar e transformar essas obras em contos de 80 à 100 páginas temos uma overdose de amores desenfreados logo no primeiro capítulo de cada narrativa - onde os protagonistas se apaixonavam mais rápido do que tempo de preparo de um miojo.
 Mesmo sabendo das características próprias pertencentes ao gênero de contos, foi muito amor para o coitado do meu cérebro processar. Dito isso, vamos a uma pequena análise de cada estória.
O Primeiro Beijo - Julia Quinn: Levanta a mão quem já está cansada de livros da Julia Quinn? \o/ \o/ \o/. Preciso de um semestre de distância dos livros dessa autora, para poder apreciar devidamente sua escrita. Enfim, é nessa estória inicial que conhecemos Lady Neeley e há o desaparecimento do bracelete de rubis. O romance entre os protagonistas foi bem morno, a temática envolvendo o irmão da mocinha que era soldado e todo esse falatório sobre exército não me agradaram muito. A autora tenta ser cômica - característica marcada dela - mas tudo acontece tão rápido e sua narrativa é tão repetitiva, que nada me surpreendeu.  Eis sua baixa classificação.
Classificação: 2 de 5 estrelas.

A Última Tentação - Mia Ryan: O único conto que salvou esse livro. Ele segue a linha "clichê conto de fada", porém eu comprei a ideia da autora. Adorei os personagens e sua escrita, mesmo a mocinha e o mocinho se amando loucamente já no segundo capitulo, senti que Mia Ryan tentou fazer a protagonista ser um pouco independente e seguir seu sonho sem depender da presença de um homem em sua vida. Fiquei até triste quando essa estória acabou e se ela fosse um livro eu definitivamente o leria em menos de um dia - porque não resisto ao estereótipo do libertino apaixonado.
Classificação: 3 de 5 estrelas.

O Melhor Dos Dois Mundos - Suzanne Enoch: "Olá Suzanne Enoch, aqui quem fala é uma grande fã do seu trabalho. Escrevo-lhe essa carta na intenção de perguntar se está tudo bem na sua vida, porque não está fácil te defender no universo literário, quando a senhora me escreve narrativas assim. O que aconteceu com seus libertinos? Aonde foram parar suas protagonistas cheias de vidas? A paixão sumiu, os flertes desapareceram e a única coisa que restou foram os fantasmas de personagens que em outrora poderiam ter arrebatado o coração de milhares de leitores. Espero que tudo volte a ser como antes e dias melhores permeiem em sua vida. Com carinho, Bia."
Classificação: 1 de 5 estrelas.

O Único Para Mim - Karen Hawkins:  Casos de família encontra Romances de época. Um casal, já unido pelo sagrado matrimônio, tenta reacender a paixão do casamento antes que tudo desande. O que esses coitados não perceberam, era que nem o fogo de um vulcão em erupção seria capaz de tal proeza. Temos aqui o desfecho sobre quem roubou o bracelete - fato que eu não poderia estar mais desinteressada - e os dois protagonistas mais sem personalidade de todo o livro - podem dar as mãos para os mocinhos do conto da Suzanne Enoch e saírem saltitando por aí. A autora tentou inovar e no final criou a mesma narrativa dos contos anteriores. Quem sabe na próxima?
Classificação: 1 de 5 estrelas.

 Conclui-se então que "Lady Whistledown Contra-Ataca" não é um dos melhores livros do seu gênero e eu realmente não tenho paciência para contos - principalmente do gênero de romance de época. Leia por sua conta, risco e com um antiácido do lado - porque é açúcar demais para o organismo digerir sozinho. 


Classificação final: 2.5 de 5 estrelas.

x

Compre a obra:
Edição Nacional - Lady Whistledown Contra-Ataca

Leia Também

0 comentários