Resenha: Agora e Para Sempre, Lara Jean (Para Todos Os Garotos Que Já Amei #3) - Jenny Han

20.5.17


 "Agora e Para Sempre, Lara Jean" é o terceiro e último livro da trilogia "Para Todos Os Garotos Que Já Amei" escrita por Jenny Han. E eu, como uma leitora assídua dessa série, confesso que estava animada e receosa ao mesmo tempo, para descobrir qual seria o desfecho (definitivo dessa vez) da estória de Lara Jean.
 Após o enorme desapontamento que foi "P.S: Ainda Amo Você" (clique no título para ler a resenha), tentei iniciar a leitura dessa obra com as expectativas bem baixas e foi uma agradável surpresa descobrir que eu nem precisava ter feito todo esse esforço, pois esse livro foi simplesmente maravilhoso (*happy dance*)
 Em seu último ano do colégio, Lara Jean está literalmente nas nuvens. Seu namoro com Peter Kavinsky está tão perfeito que parece um conto de fada; sua irmã Margot passará as férias de verão em casa com a família e seu pai finalmente se casará com a Sr. Rothschild. Tudo estava ocorrendo de acordo com o planejado, bastava apenas Lara Jean receber a carta de aprovação da Universidade de Virgínia para seu futuro ficar completo.
 Porém, as coisas nem sempre saem de acordo com o que planejamos e agora Lara Jean deverá encarar todas as dores e dificuldades do amadurecimento, assim como aceitar que a mudança faz parte da vida. O que antes parecia ser perfeito, agora está bagunçado e confuso, fazendo com que nossa adorável garota adolescente tenha de aprender na prática os prós e contras de tornar-se adulta. 
 Nem eu estava esperando gostar e me emocionar tanto com esse livro, no entanto Jenny Han realmente conseguiu se redimir com os fãs dessa série ao nos dar o que nós realmente queríamos nesse desfecho: uma overdose de cenas com Peter Kavinsky (porque não existe menino fictício mais perfeito).
 Não tem como negar que essa obra foi feita especialmente para nós leitores que nos apaixonamos perdidamente por Lara Jean e Peter Kavinsky como casal desde o primeiro livro da série. Aqui temos o garoto Kavinsky assistindo filmes românticos com Lara e Kitty; ele aprendendo a fazer tranças no cabelo de Lara para quando Kitty não estiver por perto; ele recriando cenas de filmes para agradar a garota e várias outras coisas fofas e adoráveis que fizeram meu coração querer explodir purpurina de tão meigos foram esses capítulos focados no romance (sem mencionar o fato de que finalmente a autora eliminou qualquer traço daquele triângulo amoroso que ela produziu na obra anterior \o/).
 Adorei o fato de Jenny Han ter criado um relacionamento único para Lara e Peter, pois temia que a autora fosse recriar nesses personagens o mesmo romance vivenciado por Margot e Josh. Então gostei de ler as diferentes escolhas desse casal e como ambos apresentaram suas próprias características, personalidades e opiniões.
 A própria Lara Jean me surpreendeu bastante nesse livro. Nossa protagonista conseguiu amadurecer e evoluir, deixou para trás todo aquele drama juvenil e passou a encarar a vida de uma maneira bem mais forte e determinada, porém sem perder sua doçura que lhe é peculiar. Não vou negar que eu morri de rir com o pensamento da garota sobre Leonardo DiCaprio ao assistir "Romeu + Julieta", basicamente esse quote definiu a minha vida, leia o trecho abaixo:

"From the moment Leo comes on screen in that navy blue suit, I have chest palpitations. He's like an angel, a beautiful, damaged angel"

 Ainda que essa seja uma obra contemporânea, cuja intenção é ser uma leitura leve e descontraída, confesso que não foi esse o efeito que senti ao ler esse livro. Verdade seja dita, nunca fiquei tão sentimental e nostálgica lendo uma obra desse gênero. Chegou num certo ponto da leitura que nem colocando antidepressivo na minha veia eu estava conseguindo me animar (sério, estava preocupante a situação).
 Isso ocorreu devido a própria escrita emotiva e afetuosa de Jenny Han, a qual regeu toda sua obra nesse tom de despedida. A maneira como Lara Jean descreve os últimos dias de sua vida colegial, fizeram-me recordar dos meus próprios dias de adolescente e foi impossível não se emocionar com a visão da garota sobre a efemeridade desse momento.
 Posso estar deixando a emoção se sobressair nessa análise (quem nunca?), porém acredito que nenhum autor conseguiu captar de maneira tão verossímil esse sentimento de saudade antecipada que sentimos de coisas que já estão fadadas a terminar, como a escola; a faculdacde e até alguns relacionamentos.
 Meu coração se despedaçava, toda vez que Lara Jean observava as pessoas, as coisas e até mesmo sua própria rotina na intenção de memorizar tudo, pois ela sabia que sua vida iria mudar e ela nunca mais seria aquela garota. Nunca a dor do amadurecimento foi tão bem descrita. Inclusive os personagens secundários, como a caçula Kitty estava aprendendo a lidar com as perdas que o avanço dos anos nos trás.

"Kitty isn't doing swim team this year, she says it isn't fun anymore now that none of her friends are doing it. When she didn't know I was watching, I saw her looking at the meet schedule on the community board with wistfulness in her eyes. I guess that's part of growing up, too - saying goodbye to the things you used to love".

 "Agora e Para Sempre, Lara Jean" é a verdadeira exemplificação de uma leitura agridoce, pois ao mesmo tempo que eu adorei todas as escolhas da autora para o final dessa trilogia eu não pude evitar sentir-me triste ao presenciar a necessária evolução de Lara Jean. Definitivamente sentirei falta desse universo reconfortante habitado pelas garotas Song, onde todos os problemas eram resolvidos com vários cookies, bolinhos e abraços.
 Jenny Han chegou para provar que um livro não precisa ter pôneis alados; demônios; bruxas ou vampiros para prender a atenção do leitor. Quando uma obra é escrita com carinho e sentimento, só nos resta a opção de apaixonar-se irrevogavelmente por ela (agora vou colocar a música "Long Live" da Taylor Swift e deitar em posição fetal por alguns minutos).

(...) the really special thing I've included is my letter, the one I wrote to him so long ago, the one that brought us together. I wanted to keep it, but something felt right about Peter having it. One day all this will be proof, proof that we were here, proof that we loved each other. It's the guarantee that no matter what happens to us in the future, this time was ours"


Classificação: 4 de 5 estrelas + <3

Leia Também

0 comentários