Resenha: Once And For All - Sarah Dessen

16.3.17


 Em 2010, após ler "Along For The Ride" da Sarah Dessen, basicamente apaguei todos os livros da autora da minha vida. Além de não ser muito fã de livros do gênero contemporâneo, a escrita de Dessen foi maçante demais para o meu gosto.
 Porém, quase uma década depois, a sinopse de seu novo romance chamou-me a atenção e eu fiz um desejo (literalmente) no NetGalley pedindo um ARC (Advance Readers Copy) à editora e para minha surpresa, meu pedido foi concedido. 
 "Once And For All" conta a estória de Louna. A típica garota adolescente introvertida que trabalha com sua mãe Natalie Barrett organizando festas de casamentos para todas as noivas do estado. E apesar de viverem rodeadas de casais apaixonados, nem mãe nem filha acreditam em amor ou em finais felizes. 
 A descrença de ambas começou quando o pai de Louna decidiu abandonar a família para viver sob a proteção e dinheiro oferecidos por seus ricos parentes, porém a vida de solteiro do rapaz não durou muito e ele morreu em um acidente de carro logo após o divorcio. Fato que levou Natalie a trabalhar duro para criar Louna sozinha. E em um de seus inúmeros empregos ela conhece William, o companheiro gay, que também nunca teve sorte no amor. 
 Juntos os três tornam-se inseparáveis, e Natalie e William abrem então sua própria empresa de organização de casamento. Durante anos essa família disfuncional segue a mesma rotina e ceticismo, até que em um verão as coisas mudam para todos eles.
 No decorrer de mais um casamento, Louna é obrigada a encontrar o ausente filho da noiva que estava atrasando a cerimônia toda com seu sumiço. E desde o primeiro instante que a garota avista Ambrose flertando com uma menina do lado de fora da igreja, a antipatia surge e Louna passa a detestar instantaneamente o rapaz.
 Todavia, o que deveria ter sido apenas um breve encontro transforma-se em pesadelo quando a irmã de Ambrose resolve realizar seu casamento com a empresa de Natalie. Como um verdadeiro peso morto para a família, a mãe de Ambrose resolve oferecer uma quantia extra de dinheiro para a mãe de Louna empregar o moço em sua firma durante o verão, de modo que ele faça alguma coisa útil da vida e pare de aborrecer a todos com seu jeito mimado de ser. Para o desespero de Louna, sua mãe então aceita a proposta
 Assim como a Natalie e William, Louna estava fora do mundo dos relacionamentos amorosos desde que seu primeiro e último namoro acabou de forma brusca e traumatizante. Porém Ambrose e sua melhor amiga Jilly estavam dispostos a mudar o pensamento da garota.
 Nota-se que o enredo desse livro não poderia ser mais clichê, só de ler a sinopse já é possível saber tudo o que irá acontecer no desenvolver da narrativa, porém Sarah Dessen consegue surpreender positivamente o leitor e transformar um simples livro contemporâneo em um estória engraçada, emocionante e memorável.
 Logo de início o que mais me chamou atenção foi a estrutura do romance, senti que a autora brincou na construção de seus parágrafos e capítulos, dando-lhes uma agilidade que poderia ser comparada com o ritmo frenético dos casamentos realizados. O que transformou a obra em algo extremamente rápido e fácil de ler, Dessen não ficou de enrolação e foi direto para os assuntos que importavam.
 Outra coisa admirável foi a caracterização dos personagens no decorrer da narrativa. Todos apresentavam um estória de vida bem fundada e exemplificada, então era possível entender suas motivações; medos e pensamentos. Nada nesse romance ficou injustificado ou sem sentido, pois a personalidade dos personagens ficou bem desenvolvida e diferenciada.
 O que ampliou ainda mais a  obra, de modo a abranger todo o universo dos adultos também. William e Natalie não foram figuras meramente ilustrativas, como ocorre em todo jovem adulto, eles eram seres com sentimentos iguais aos adolescentes. Inclusive o relacionamento entre Natalie e Louna assemelha-se muito com o de Rory e Lorelai Gilmore, aumentando ainda mais a minha vontade de morar dentro desse livro (assim como quero habitar eternamente em Stars Hollow).
 Com relação à Louna e seu romance fracassado, fiquei surpresa quando percebi que a autora resolveu intercalar a obra com flashbacks do relacionamento de Louna e  Ethan (seu primeiro namorado), criando assim duas estórias de amor para o leitor.
 Porém, não se deixem assustar com esse fato. Ambos os romances foram extremamente bem feitos e são essenciais para a compreensão da narrativa e dos personagens. Dessen foi realmente ousada em optar por apresentar Ethan para o leitor dessa maneira tão intensa, porém ela fez um ótimo trabalho desenvolvendo e diferenciando ambos os garotos e o relacionamento de Louna com cada um deles.
 Era possível notar uma completa mudança da narrativa nas cenas de Ethan, onde a autora utilizava toda a romantização nostálgica típica das lembranças de Louna. Enquanto as interações com Ambrose eram marcadas por um realismo maior e pertinente ao momento presente que a garota e ele estavam vivenciando. No final, tanto Ethan quanto Ambrose não poderiam ser mais distintos, porém confesso que Ambrose me conquistou desde sua primeira fala.
 O que me leva ao fato que me fez até chorar no final desse livro: o romance entre Louna e Ambrose. Nunca em um livro jovem adulto contemporâneo, uma autora explorou tanto o relacionamento entre os protagonistas. Geralmente em livros desse gênero o interesse romântico (leia-se o mocinho da estória) aparece de forma platônica e idealizada, enquanto a autora utiliza apenas a imagem do rapaz para discutir questões de cunho didático, levando a protagonista feminina a questionar tópicos sobre: dar o primeiro beijo, fazer sexo pela primeira vez e vários outros temas pertinentes a esse universo adolescente.
 Todavia, Dessen não teve medo de criar um romance verídico entre Louna e Ambrose, produzindo um protagonista masculino maravilhoso e humano. Eles conversavam sem medo e juntos passaram a se conhecer antes de iniciarem um romance, o diálogo cheio de sarcasmos e ironia entre eles foi a chave para ganhar meu coração.
 Minha única ressalva nesse livro perfeito, foi que o final ficou extremamente apressado. Senti falta de alguns desfechos, como por exemplo, gostaria de ter lido sobre como ficou o relacionamento de Ambrose com sua mãe e irmã, já que eles não se davam bem no início da obra e também explorar melhor os novos personagens que foram inseridos no final da narrativa.
 Algumas escolhas de Louna também me desapontaram um pouco, ainda que tenha sido compreensível o fato da garota ter feito tal coisa, não consegui evitar ficar um pouco chateada com o que ocorreu antes do "final feliz". Portanto, esse livro entra para a lista de favoritos com 4.5 de 5 estrelas. E eu definitivamente checarei outros títulos da Sarah Dessen depois de ler essa obra.
 Um livro perfeito para todas nós que gostamos de romance e estamos um pouco desacreditadas com a vida em geral. Louna e Ambrose dão uma verdadeira aula de amadurecimento e crescimento, inspirando os leitores a acreditarem e esperarem que um dia todos os nossos desejos se tornarão realidade.

"So many things we ask for, hope for, prayers put out into a world so wide: there was no way they could all be answered. But you had to keep asking. If you didn't, nothing even had a chance of coming true"

Classificação: 4.5 de 5 estrelas + <3

x

*cópia digital do livro cedida pelo NetGalley em troca de uma resenha honesta, o trecho citado  acima pode ser modificado na publicação final do livro*

Leia Também

0 comentários