25 Bookish Facts About Me (25 Fatos Literários Sobre Mim) - Book Tag

29.4.16


 Chegou o maravilhoso momento em que eu: Beatriz, irei contar-lhes "25 fatos Literários Sobre Mim". Se você acompanha esse blog, deve ter percebido que ele é destinado apenas a postagens de resenhas sobre os livros que li. Ou seja, nunca na história desse país, utilizei esse espaço para responder tags ou mostrar as comprinhas do mês ou fazer qualquer outra coisa que não seja resenhar livros.
 Por que essa mudança? (você deve estar se perguntando). E a resposta clara e objetiva é: SOCORRO, ESTOU LENDO O 2º LIVRO DA SÉRIE OUTLANDER E ELE TEM 1000 PÁGINAS E EU LEIO DEVAGAR (Sai correndo desesperada pela casa porque já faz uns 15 dias que eu comecei a ler esse livro e ainda estou na página 500).
 Portanto, a resenha dessa pequenina obra (sintam a ironia) irá demorar provavelmente mais uns 15 dias para ser feita (mas não me arrependo de ter pego esse livro, pois estou adorando ele #jamiefraserforever #vivelesfrasers #dornobraçodesegurarumlivrocom1000páginas).
 Então resolvi movimentar as coisas e compartilhar com vocês essa tag (eba). Não sei se esse post permanecerá no blog após a resenha de Outlander ou se irei fazer outros posts desse gênero no futuro, mas por enquanto vamos aproveitar o momento de desespero e finalmente ir para os:

25 Fatos Literários Sobre Mim

1- Eu detestava ler livros quando era pré-adolescente e só tornei-me uma leitora assídua quando minha mãe (oi mãe *acena com a mão*) apresentou-me aos famosos romances de época que eram publicados nas bancas de jornais pela Nova Cultural e Harlequin; 

2- O primeiro livro que eu li por vontade própria (sem ser obrigada pela professora da escola) foi "A Cigana" de Alexandra Benedict. Eu tinha 14 anos na época e eu chorei igual a um bebê desmamado com esse livro, porque na época eu não sabia que todo romance de época tinha um final feliz (a ingenuidade é comovente);

3- Após ficar dos 14 aos 16 anos lendo apenas esse gênero literário, busquei novos caminhos nas comunidades literárias do Orkut (Orkut era vida) e descobri a série "Crepúsculo" da Stephenie Meyer. Pode-se dizer que eu fiquei extremamente obcecada com esses livros (para não dizer maluca surtada), mas se não fosse essa série eu nunca teria descoberto outros gêneros literários (como "jovem adulto" e "chick lit");

4- Eu leio a maioria dos livros ouvindo música e geralmente cada obra tem sua música especifica. O que significa que eu escuto a mesmo música repetidas vezes do começo ao fim do livro (#notevenashemed);

5- O primeiro livro que li em inglês foi "Shadow Kiss" da Richelle Mead e eu tinha uns 18 anos na época (melhor decisão dessa vida foi começar a ler livros em inglês);

6- Eu prefiro ler de noite, pois de manhã meu cérebro parece que não funciona e eu gasto quase meia hora para ler 5-10 páginas durante o período matutino;

7- Eu não consigo ler rápido, então por mais que o livro seja fino eu geralmente demoro uma semana para ler qualquer coisa (por isso estou sofrendo ataques de ansiedade com Outlander);

8- Meu primeiro marcador de página era o encarte do CD (sim, eu ainda falo CD) do Paramore. Só quando já estava mais velha que passei a utilizar marcadores apropriados (vamos deixar claro que em nenhum momento da minha vida eu dobrei a página de qualquer livro para criar um marcador);
9- Nunca compro duas vezes a mesma edição de um livro, porém esse ano abri exceções para "Fangirl" da Rainbow Rowell (impossível resistir a edição deluxe) e as séries da Cassandra Clare (aquelas lombadas das novas edições roubaram meu coração);

10- Ainda tenho preferência pelos livros físicos e sempre que leio um ebook do qual gosto, acabo adquirindo o livro físico (ou seja, gasto dinheiro do mesmo jeito);

11- Simplesmente não consigo organizar meus livros na estante por cor, acho lindo e admiro quem consegue fazer as famosas "rainbow bookshelf", porém não consigo deixar livros de uma mesma série separados e geralmente organizo a estante por tamanho (livros mais altos ficam em determinada prateleira, livros mais baixos ficam em outra prateleira e assim por diante);

12-  Nunca fui fã de livros de aventura e fantasia, então tenho extrema dificuldade em me concentrar nesse tipo de narrativa. Depois dos 18 anos eu meio que desisti desse gênero (sad but true), por isso a única série distópica que li foi "Divergente" da Veronica Roth (nem Jogos Vorazes eu consegui ler); - *Atualização 2016: virei fã de livros de fantasia, não sei o que eu tinha na cabeça durante todos esse anos* 

13- Não consigo fazer uma lista de livros para ler e seguir fielmente aquela lista, pois gosto de escolher livros de acordo com o meu humor;

14- É preciso o livro ser muito ruim para me fazer abandonar sua leitura, principalmente se eu já ultrapassei a metade dele. Sempre tento ser persistente e em caso de desistência, tenho completa consciência de que fiz todo o esforço necessário para ler a obra;

15- A pior ressaca literária que eu já tive foi quando terminei a série "A Mediadora" da Meg Cabot, aos 15/16 anos. Pensei que iria morrer de desidratação e minha mãe quase me levou num psicólogo de tão inconsolável que eu fiquei (até hoje não consigo ouvir "Emergency" do Paramore #thefeelings);

16- Eu não empresto meu livros e essa é uma regra da qual não há exceção, mas eu não me importo de dar algum livro meu para outra pessoa (desde que eu goste muito daquela pessoa e saiba que ela irá aproveitar mais aquela obra do que eu);

17- Me julguem, mas eu não li nenhum livro do Harry Potter (vi os filmes e praticamente fiquei bem perdida e confusa em todos eles) e acredito que essa será uma série que eu nunca lerei (as desvantagens de ficar velha);

18- Me julquem - parte 2, mas eu detesto ler livros que são considerados "clássicos da literatura", só leio se for obrigada (o que é um péssimo exemplo, ainda mais eu que me formei em Letras, mas fazer o que né?). A pior época da minha vida foi quando eu tive que ler uns 22 livros de literatura brasileira e portuguesa na faculdade, quase entrei em combustão nesse semestre;

19- Independente do gênero, sempre julgo e foco-me no desenvolvimento do romance feito pelo autor(a) da obra e se não gosto de alguma coisa, acabo diminuindo a classificação da obra (consequências de ser leitora de romances de época desde os 14 anos);

20- Às vezes eu procuro spoilers dos livros que estou lendo no Goodreads ou Skoob. Geralmente faço isso quando a obra não é tão legal assim ou quando estou nervosa demais com o desfecho do livro e quero descobrir rápido o que irá acontecer;

21- Eu tenho a coleção completa da série  "Gossip Girls" da Cecily Von Ziegesar e "O Diário da Princesa" da Meg Cabot e mesmo assim eu parei a leitura no 8º livro de ambas as séries e não pretendo mais dar continuidade nessas histórias (#prioridades). Mesmo sabendo que nunca irei terminar essas sagas, não pretendo me desfazer desses livros, porque eles têm um valor sentimental;

22- Me julguem, parte -3, mas eu sou aquela que assiste o filme antes do livro e não vejo problema nenhum em fazer isso;

23- Adoro romances de época sobrenaturais e fico extremamente triste que as editoras brasileiras ainda não lançaram obras desse gênero;

24- Todo ano eu releio o livro "The Untamed One" de Ronda Thompson (que pertence ao gênero romances de época sobrenaturais) e cada ano a histórica fica melhor. A primeira vez que eu li esse livro eu tinha uns 16 anos e foi quando a Nova Cultural lançou ele (extremamente mutilado) sobre o título "O Feitiço da Lua";

25- Dito isso, "The Untamed One" é o único livro que eu releio. Todos os livros que leio, leio apenas uma vez. Acredito que há certos livros que nós lemos no momento certo da vida e eles talvez perderiam o impacto se lidos novamente (imagine ler Crepúsculo agora, com mais de 20 anos de idade?). Prefiro manter na lembrança a experiência agradável de ler tal obra em tal período da vida ao invés de reler e acabar me desapontando com alguma coisa, pois obviamente não sou a mesma menina de 7 anos atrás (ou seja, agora eu sei que todo romance de época tem um final feliz #amadurecendo).

Fim
(espero que vocês tenham gostado)

Leia Também

4 comentários

  1. Olá!
    Adorei os fatos. Confesso que não uso marcador próprio, nunca usei e nem tenho um. Faz alguns anos que uso o mesmo: um papel rosa dobrado cheio de desenhos que meu namorado fez, ahhaha.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já cheguei a usar até papel de presente como marcador ahaha Só comecei a usar "marcador normal", pq acabei perdendo meu encarte de CD .D Fico feliz q gostou do post .) Beijos

      Excluir
  2. Apesar de ter MUITOS marcadores, sempre uso uma fita que era de minha avó kkkkkk, eu comecei a ler livros de romance de época após ter lido A dama e o libertino, sendo que agora é meu gênero preferido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Romance de época é vida ahaha Eu smp namorei a capa de "A dama e o libertino", mas ainda não cheguei a ler o livro ainda. Faz um ano que estou usando o mesmo marcador, mas confesso que tbm tenho uma xícara lotada de marcadores e smp q vou na livraria eu pego mais marcador (é um ciclo vicioso ahaha). Obg pela visita e o pelo comentário .D

      Excluir