as quatro estações do amor

Resenha: Segredos de Uma Noite de Verão (As Quatro Estações do Amor #1) - Lisa Kleypas

28.9.15


"Para desconforto de Annabelle, ela não conseguia desviar o seu olhar do dele. Parecia que uma sensação sutil de reconhecimento ocorrera entre os dois - não como se tivessem se encontrado antes, mas como se tivessem chegado perto um do outro várias vezes até que por fim um destino impaciente forçara seus caminhos a se cruzarem."

 Obrigada destino por unir minha vida com o melhor romance de época que eu já li durante a última década (sem exageros). "Segredos de uma noite e verão" de Lisa Kleypas ganhou todo o meu coração e provavelmente me deixará com uma ressaca literária intensa e duradoura.
 Não é de hoje que eu me considero uma fã de carteirinha da autora, tendo me apaixonado perdidamente pela série "Os Hathaway" publicada na íntegra pela editora Arqueiro aqui no Brasil (se você não leu os livros da melhor família literária já existente, corra agora para uma livraria e garanta todos os exemplares). 
 Lisa Kleypas tornou-se sinônimo de referência literária para todos os outros livros do gênero, permanecendo imbatível no topo da minha lista de melhores autoras de romance histórico, sendo possível comprovar seu status elevado ao resenhar sobre o primeiro livro da série "As Quatro Estações do Amor" (p.s: vou hiperventilar em vários momentos da resenha, relevem minha empolgação).
 Em "Segredos de uma noite de verão" somos apresentados a história de Annabelle. Uma mocinha cuja a morte do pai resultou em uma vida repleta de dívidas financeiras que só poderiam ser solucionadas com um casamento entre Annabelle e algum nobre rico da alta sociedade. Apesar da solução simples, a mocinha de idade avançada para a época (quase 25 anos) e sem um dote à oferecer para seu futuro marido, ficou conhecida entre os membros da aristocracia como uma solteirona que nunca iria casar-se.
 É "esquentando cadeira" em mais um evento social que Anabelle começa a criar laços de amizade com outras moças que também são intituladas pela sociedade de "solteironas". Além da mocinha, o quarteto é composto por Lilian e Daisy, duas irmãs americanas que não se encaixam na sociedade londrina e Evie, uma moça ruiva e cheia de sardas que não consegue manter uma conversação amigável com nenhum rapaz pelo fato de ser gaga.
 Juntas, as moças dão início a vários planos casamenteiros para garantir um bom marido à Annabelle que estava interessada em qualquer ser humano do sexo masculino que tivesse dinheiro, principalmente após ter descoberto que sua mãe Philippa submetia-se a situações degradantes para quitar algumas contas e dívidas da família.
 Com um plano traçado para "fisgar" a atenção de lorde Kendall (o único solteiro com todos os dentes na boca), Annabelle, Lilian, Daisy e Evie conseguem um convite para um evento social no campo e "armam" para flagrar Annabelle e Kendall em uma situação comprometedora e "prender" de vez o mocinho, porém nenhuma garota contava com a participação de Simon Hunt na trama bem elaborada.
 Simon-moreno-alto-bonito-e-sensual-Hunt era ligeiramente obcecado com Annabelle desde a primeira vez que a viu, fazendo de tudo para conseguir a atenção da moça e sendo ignorado completamente pela mocinha devido ao fato dele não ser da nobreza e Annabelle considerá-lo inescrupuloso.
 Porém nosso mocinho foi persistente e duro na queda (ainda bem) e não deixou-se amedrontar pelas recusas e leves insultos da moça, podendo-se dizer que graças a sua perseverança foi possível termos o final feliz que todas nós leitoras esperávamos e torcíamos.
 Com muita risada, girl power e sensualidade o romance de Lisa Kleypas é perfeito do começo ao fim, sendo uma leitura obrigatória para todos os fãs do gênero. Agora convido você que já leu o livro a seguir em frente com a resenha, pois vou citar cena por cena do livro e dar muitos spoilers. Você que não leu o livro ainda, leia e por favor volte para checar o resto (e melhor parte) dessa resenha.

entre o amor e a vingança

Resenha: Entre O Amor e A Vingança (O Clube dos Canalhas #1) - Sarah MacLean

19.9.15


 Depois de muito relutar em tirar o plástico que envolvia esse livro, eu finalmente resolvi rasgar sua bela embalagem e ler um dos romances de época mais comentados dos últimos anos. 
 "Entre o amor e a vingança" de Sarah Maclean foi lançado originalmente em 2012 e desde então eu venho "namorando" esse livro no Goodreads, portanto a primeira coisa que eu preciso comentar é a beleza dessa capa que caracteriza de modo perfeito minha imagem da mocinha e praticamente grita na sua cara: "romance de época meigo e fofo, me compre agora". Então nem preciso dizer que comprei esse livro pela capa, sem nem ler o resumo da história *me julguem.
 Passado as impressões iniciais, vamos ao que realmente nos interessa: o enredo da obra. "Entre o amor e a vingança" conta a história de Penélope e Michael (Lorde Bourne). Penélope é a típica mocinha "Taylor Swift" de 1831, digo isso no sentido da moça ser uma romântica incurável, daquelas que vivem com a cabeça nas nuvens criando cenários imaginários dignos de contos de fadas.

"Ela queria mais. A palavra passou sussurrando por seus pensamentos em uma onda de tristeza. Mais. Mais do que ela teria no fim. Mais do que ela jamais deveria ter sonhado."

 Com a terrível idade de 28 anos, nossa mocinha era considerada uma solteirona azeda que nunca encontraria um marido, principalmente após ter sido abandonada por seu primeiro noivo alguns meses antes de concretizar o casamento. Na intenção de livrar-se da filha mais velha que além de encalhada estava atrapalhando as irmãs mais novas de conseguirem arrumar um casamento, o pai de Penélope vincula o dote da moça com uma antiga propriedade em Surrey, cujo o dono por direito era ninguém mais ninguém menos que Lorde Bourne.
 Michael era o oposto da mocinha sonhadora. Ao ter perdido todo seu dinheiro e terras em uma aposta aos 21 anos, Bourne tornou-se obcecado em subir novamente na vida e vingar-se do homem que praticamente roubou todos os seus bens materiais, tendo a vingança como único sentimento e motivação por mais de 10 anos em sua vida. Agora aos 31 anos de idade, Michael comanda um dos cassinos mais populares de Londres intitulado "O Anjo Caído" e com sua fortuna restabelecida só lhe resta tomar de volta sua terra. 
 Com esse objetivo principal de recuperar sua propriedade nem é preciso dizer que Lorde Bourne literalmente corre para se casar com Penélope e finalmente iniciar seu plano vingativo. Sem intenção nenhuma de apaixonar-se ou se preocupar com a esposa, Michael apenas utiliza Penélope como "um meio para o fim", porém como o homem não é de ferro e a mocinha é persistente ao extremo, os sentimentos de ambos passam por uma montanha russa no decorrer da narrativa.
 Quero muito comentar as coisas que ocorrem depois desse casamento e até mesmo antes, portanto inicia-se aqui a seção de spoilers. Se você não leu o livro eu realmente recomendo a leitura, a obra não entrou na minha lista de favoritos, porém se você está procurando um livro no estilo "conto de fadas" e que explore bem a temática sentimental e romântica, a obra de Sarah Maclean não irá decepcioná-lo. Já se você leu esse livro, siga em frente com a leitura e vamos ver se nossas ideias são parecidas.

fangirl

Resenha: Fangirl - Rainbow Rowell

11.9.15


 Não é de hoje que Rainbow Rowell encanta meu pobre coração com seus romances, no ano passado ao ler "Eleanor e Park" meu coração ficou mais leve ao adentrar o mundo criado com perfeição pela autora e com "Fangirl" não foi diferente.
 Antes de contar o enredo da história, já aviso que essa resenha não terá spoilers então é só ler e aproveitar parágrafos de puro amor e adoração, já que "Fangirl' entrou para minha lista de favoritos.
 Depois de anos enrolando a leitura dessa obra, finalmente decidi tirar esse livro da minha pilha de espera e me aventurar pelo universo de Cath e Wren, gêmeas idênticas que são fãs obcecadas de uma série de livros intitulada "Simon Snow". Todo o enredo do livro baseia-se na existência dessa série fictícia e as fanfics escritas e publicadas por Cath e Wren no decorrer dos anos, já que ambas as garotas leem esses livros desde a infância.
 Aos 18 anos e prontas para iniciarem a faculdade a rotina entre as gêmeas muda. As meninas que faziam tudo juntas, sofrem sua primeira separação por vontade de Wren. A irmã de Cath não quer dividir de novo o quarto com a irmã e escolhe outra garota para ser sua colega de quarto, deixando a gêmea chateada e mais socialmente reclusa do que o normal.
 Cath é o oposto de sua irmã, tanto fisicamente quanto intelectualmente. A mocinha do livro tem sérios problemas de convívio social, chegando a sofrer de grande ansiedade. A cena mais engraçada do livro é ocasionada devido esses problemas, já que Cath passa 1 mês na faculdade se alimentando de barrinhas de proteínas, pois não teve coragem de procurar o refeitório (quem nunca?).
  Além da separação de quartos, Wren também para de escrever fanfics com a irmã, deixando Cath responsável por continuar o enredo da história intitulada "Siga em Frente" escrita por Magicath (nome de usuário de Cath).
 A importância dessas histórias escritas por Cath são gigantescas e a garota é um verdadeiro fenômeno da internet, chegando a conhecer até mesmo uma fã dentro da faculdade. Festas, amigos e todo tipo de convívio exterior são recusados pela garota que passa todo seu tempo livre escrevendo capítulos para sua fanfic. Cath tem como objetivo terminar sua história antes da autora de "Simon Swon" lançar o oitavo e último livro da série.
 Apesar da relutância em fazer amigos Reagan e Levi rompem as barreiras dessa menina tímida. Reagan é a colega de quarto de Cath, uma menina com aparência e modos rudes que tem como amigo Levi, um menino alto e de cabeleira incontrolável que futuramente irá conquistar o coração de nossa mocinha.