Resenha: The Beatles: A história por trás de todas as canções - Steve Turner

9.12.15


"Quase quarenta anos depois de os Beatles terem parado de tocar juntos, suas canções ainda significam muito para nós. Para aqueles que cresceram com eles, são como antigos amigos que nunca cansamos de encontrar. Como iluminaram a nossa vida e talvez tenham até ajudado a despertar nossa curiosidade intelectual e espiritual, nossos sentimentos em relação a eles são sempre afetuosos. Descobrir de onde vieram nos ajuda a descobrir de onde nós mesmos viemos"

 Com o triste fim da editora Cosac Naify e a loucura da Black Friday o livro "The Beatles: A história por trás de todas as canções" de Steve Turner tornou-se um item essencial em minha vida e eu tive que comprá-lo imediatamente.
 Contando literalmente a história por trás de cada composição já criada pelos integrantes da banda, essa obra apresenta ainda fotos inéditas da trajetória do grupo e de outros artistas da época o que ocasionará na primeira resenha ilustrativa desse blog. Então continue na resenha para apreciar esse maravilhoso material exclusivo e editado no Instagram, já que minha habilidades de fotógrafa são limitadas.
 Antes de ler esse livro, ressalto a importância de fazer uma sugestão ao leitor para entrar em contato com alguma obra bibliográfica do grupo, pois o autor presume que o leitor já possui algum conhecimento prévio sobre os fatos e acontecimentos que marcaram o desenvolvimento do grupo. Caso você não tenha paciência para as gigantes antologias publicadas, procure um resumo da história da banda na internet e depois leia essa obra.
 Com o foco apenas nos álbuns e composições, Steve Turner inicia sua obra contando sobre o disco "Please Please Me". O primeiro lançamento musical dos Beatles foi marcado pelas famosas "canções chicletes" para conquistar o público, principalmente o feminino. Como todo início de carreira, é possível identificar as dificuldades de John Lennon e Paul McCartney em criar canções substanciais para o grupo, já que a preocupação da gravadora era exclusivamente comercial.
 Com a evolução do grupo, foi possível notar o aumento de composições dos cantores no álbum "With the Beatles" até alcançarem o sonho de ter um disco de autoria própria em "A Hard Day's Night" onde os problemas amorosos de Paul e a influência materna em John criaram letras dignas de análises literárias pelos críticos da época.


"Help!" marca o descobrimento dos jovens com as drogas e o quanto elas influenciaram seu modo de ver a vida e compor músicas, levando a banda para sua famosa fase psicodélica no álbum "Revolver" que era repleto de inovações líricas e instrumentais.
 Com foco nas principais influências de outros cantores para John, Paul, George e Ringo, Steve Turner foca-se também em alguns acontecimentos da época que ocasionaram a criação de músicas como "Paperback Writer", cuja letra mostra o marco do lançamento dos livros em brochura na Inglaterra. 
 Desde movimentos políticos; raciais; amorosos e familiares, nota-se como qualquer evento banal ou importante era imortalizado nas canções dos Beatles e esse livro torna-se interessante justamente por revelar quem e o quê ocasionou tal canção.
 Me surpreendi em descobrir a quantidade de músicas que Paul compôs para sua namorada Jane, o quanto John escrevia músicas explorando a temática materna e como a influência dos gurus e da cultura indiana influenciou George.
  Toda uma geração é representada por meio de suas letras. "She is leaving home" marca exatamente a mesma questão levantada por J.D Salinger em sua obra "O Apanhador No Campo de Centeio" ao retratar uma juventude entediada que sentia-se angustiada e ao mesmo tempo queria rebelar-se contra a sociedade em uma forma de conseguir encontrar seu caminho e lugar no mundo. Assim como "Blackbird" faz uma homenagem poética ao assassinato de Martin Luther King, abrangendo também temas raciais que eram discutidos no final da década de 70.
 Óbvio que de suas duzentas canções, algumas simplesmente foram escritas para preencher discos e agradar a gravadora, porém ninguém pode negar a genialidade dos Beatles ao serem artistas completos que vislumbravam desde a criação da letra até a construção da melodia de suas canções. Utilizando-se de recursos extremamente escassos, esses quatro jovens revolucionaram a história musical, ultrapassando o status de boy band para tornarem-se ícones mundiais e atemporais.
 Não tive leitura mais prazerosa do que essa, pois a trilha sonora utilizada para esse livro era simplesmente perfeita. Se sua intenção é esquecer do mundo por alguns minutos, coloque o fone de ouvido com a discografia da banda e abra esse livro, você será transportado imediatamente para uma época em que a tecnologia era menos avançada e mesmo assim o mundo era um lugar mais humano.
 A edição da Cosac Naify irá contribuir para a perfeição da leitura, sendo o capítulo final o único defeito encontrado nessa obra. O álbum "Anthology 1-3" feito após o falecimento de Lennon não agrada musicalmente e a origem das músicas torna-se um pouco desinteressante, pois é difícil de encontrar essas canções para ouvir, portanto acabei tirando uma estrela da classificação desse livro.
 Para todos os fãs da banda essa é uma leitura mais que obrigatória e para aqueles que querem entrar em contado com esse ambiente de uma maneira diferente das obras bibliográficas, recomendo a leitura do livro jovem adulto publicado pela editora Intrínseca "Lonely Hearts Club" da autora Elizabeth Eulberg, a narrativa é extremamente rápida e perfeita para aqueles que querem se familiarizar com esse quarteto amado mundialmente (para ler o primeiro capítulo ou ver o booktrailer é só clicar no nome do livro).
 O importante e objetivo dessa resenha é convencer todos os leitores a ouvirem, lerem e se apaixonarem pelo ícone musical The Beatles e eu espero realmente que esse texto alcance sua proposta.




Classificação: 4 de 5 estrelas.

Leia Também

3 comentários

  1. Muito bacana a sua resenha, esse livro é um banquete para quem é fã dos Beatles, ou para quem é só curiosa, como eu, hahaha.
    Ps: As fotos ficaram maravilhosas!
    Estou seguindo e adorando o blog <3
    Beijos.
    Tenho um blog no qual falo sobre filmes, series e cultura no geral. Se puder dar uma conferida ficarei muito grata: http://cineleva.blogspot.com/ :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente que você gostou da resenha e mais contente ainda que você gostou das fotos, já que minhas habilidades de fotógrafas são praticamente nulas .D Obg por seguir o blog ,)

      Excluir
  2. Caraaaaamba *------*
    Lindo esse livro, vi na Saraiva uma vez, mas já estava carregada de livro e muito pobre p/ comprar >.<
    Muito legal, agora me senti na obrigação de comprar e ler o mais rápido possível, muitas das coisas que estão aí eu não sabia e é uma vergonha XDDD
    Bom, to seguindo aqui o blog ;)
    Eu tenho um também, depois dá uma passada: http://nerdepijama.blogspot.com.br/ :P
    Bjoo :*

    ResponderExcluir